in

Missão COVID-19: OPAS e estado do Amazonas trocam experiências

Especialistas da OPAS avaliam a política de enfrentamento à COVID-19 em Manaus. Foto: OPAS

Especialistas da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) desembarcaram nesta segunda-feira (14) em Manaus, capital do Amazonas, para conhecer a política local de enfrentamento à COVID-19. Este é o quarto estado do país a receber a missão, que conta com mais de 15 profissionais de diferentes órgãos, estados e especialidades.

Em parceria com a Secretaria Estadual de Saúde do Amazonas, entre os dias 14 e 18 de setembro, serão visitados os municípios de Manaus, Manacapuru e Parintins. Cerca de 20 unidades de saúde serão avaliadas como hospitais, Unidades de Pronto Atendimento (UPA 24h), Unidades Básicas de Saúde (UBS) e serviços laboratoriais. A ideia é trocar experiências e entender o trabalho implementado no estado nas áreas de vigilância, assistência e laboratorial, além do tema de comunicação de risco.

A coordenadora de Vigilância, Preparação e Resposta a Emergências e Desastres da OPAS e da Organização Mundial da Saúde (OMS) no Brasil, Maria Almiron, destacou a importância da troca de experiências sobre o enfrentamento a esta pandemia. “Eu tenho certeza que nós vamos levar mais do que estamos trazendo, porque o Amazonas foi o primeiro estado do país a registrar uma alta de casos. Estamos aqui para aprender com vocês e para trazer para vocês as experiências que cada um dos especialistas aqui tiveram nas suas respectivas áreas de trabalho durante esses meses”, explicou.

Para a diretora presidente da Fundação de Vigilância em Saúde do Estado do Amazonas, Rosemary Costa Pinto, a visita da OPAS somará esforços no enfrentamento à COVID-19. “Nós queremos mostrar para vocês os nossos dados e o que temos feito para controlar a transmissão da COVID-19. Nós somos pioneiros no enfrentamento da pandemia da COVID-19 no Brasil. E, como pioneiro, pagamos um preço porque fomos os primeiros a enfrentar as dificuldades, a errar e a acertar”, pontuou.

A missão tem o apoio do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (CONASS) e contou com recursos doados pelo governo do Japão. Nesta segunda-feira (14), os especialistas colaboradores da OPAS apresentaram os achados e melhores práticas nas áreas de vigilância, assistência, laboratório e comunicação dos três estados já visitados pela missão: Minas Gerais, Maranhão e Paraná. O estado do Amazonas apresentou a situação epidemiológica atual, bem como o resultado exitoso da reabertura das escolas privadas no estado.

Análise externa

A análise da OPAS será dividida em três eixos: 1) vigilância (abrangendo implementação dos protocolos, laboratórios, estratégia de testagem, investigação e rastreamento de pessoas possivelmente infectadas); 2) atenção à saúde (unidade de atenção primária, de urgência e emergência e hospitais de referência e campanha); e 3) comunicação de risco.

Após visitar os serviços de saúde locais, a equipe revisará os achados identificados para produção de relatório final onde serão apontadas as ações efetivas implementadas pelo estado no enfrentamento da pandemia e pontos que devem ser ajustados.

Dados epidemiológicos

No Brasil, segundo dados do Ministério da Saúde do país, até a tarde do dia 14 de setembro, houve 4.345.610 casos confirmados da COVID-19 e 132.006 mortes. Destes, 127.407 casos e 3.898 mortes pela doença foram notificadas no estado do Amazonas.

No mundo, foram notificados 28.918.900 casos e 922.252 mortes até o dia 14 de setembro – sendo 14.815.178 casos e 511.427 mortes na região das Américas.

Fonte

O post “Missão COVID-19: OPAS e estado do Amazonas trocam experiências” foi publicado em 15th September 2020 e pode ser visto originalmente diretamente na fonte ONU Brasil

UNOPS e MPT equipam laboratórios para resposta à COVID-19 no Amapá

Mourão inventa que há um opositor do governo no INPE que “divulga dados ruins”