in

Em semana de aniversário CETESB lança Relatório de Qualidade das Águas Costeiras

001

Publicação com dados de 2020 apresenta os resultados do monitoramento realizado em 69 pontos do litoral paulista

Em comemoração aos 53 anos recém-completados da CETESB, foi lançado, em 28/07, o Relatório de Qualidade das Águas Costeiras no Estado de São Paulo 2020, em evento virtual, moderado pela diretora-presidente, Patrícia Iglecias, com participações de Carlos Roberto dos Santos – diretor de Engenharia e Qualidade Ambiental e Claudia Condé Lamparelli – gerente do Setor de Águas Litorâneas.

O Relatório publicado, anualmente, desde 2010, traz os resultados do monitoramento, atualmente, realizado em 69 pontos fixos distribuídos em 21 áreas ao longo do litoral do estado de São Paulo.

As águas costeiras são utilizadas para recreação de contatos primário e secundário e abrigam fauna e flora significativas no ecossistema marinho. As águas próximas ao litoral são as mais produtivas do oceano, pois recebem a contribuição de nutrientes carreados pelos rios, mas também são as que sofrem maior pressão antrópica.

Para Patrícia Iglecias a semana comemorativa é importante para o lançamento dos relatórios que apresentam “efetivamente o trabalho da CETESB, com o diagnostico de tudo o que tem sido monitorado no estado de São Paulo”.

O objetivo do Relatório de Águas Costeiras é conhecer a qualidade das águas da costa paulista, por meio de análises de água e sedimento. “A qualidade dessas águas é imprescindível não só para que a população tenha o seu lazer garantido e seguro, mas também para a preservação da vida aquática e manutenção da produtividade pesqueira”, afirma Patrícia Iglecias.
A dirigente salienta que “os dados do relatório contribuem para o conhecimento da população e para o interesse daqueles que desenvolvem atividades ligadas ao mar, como as pesqueiras. O relatório 2020 já está disponível no site da CETESB, assim como os outros, ano a ano, desde 2010”.

O diretor Carlos Roberto dos Santos ressaltou que “o lançamento do Relatório de Águas Costeiras complementa as outras linhas de monitoramento, – qualidade das águas interiores, do ar, do solo e o inventário de resíduos sólidos -, que monitorados trazem a possibilidade de melhor atuar na gestão ambiental, além de dados fidedignos do nosso dia a dia”. O diretor salientou o trabalho desenvolvido pelos técnicos da CETESB e, em especial, o trabalho laboratorial.

Claudia Lamparelli, além de expor os dados do relatório, mostrou, de modo bastante elucidativo, o passo a passo de todo trabalho realizado até o tratamento e composição dos dados, incluindo sua evolução, com a inclusão e atualização de parâmetros.

Entre as telas apresentadas, a gerente destacou o Fluxo do Programa, que “demostra as várias etapas entre uma coleta e o relatório”.

001

Outro destaque está na tela de Melhorias no Monitoramento. “O monitoramento começou em 2010 e vem sendo aperfeiçoado e vai se alinhando, por exemplo, com movimentos internacionais, caso da Década dos Oceanos e do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 14 – Proteger a vida marinha. O relatório é revisto continuamente”, complementa Claudia Lamparelli.

002

Exemplo ainda dessa revisão contínua é inclusão da avaliação de microplásticos no ambiente marinho que está programada para ocorrer. “Um tema importante, atual, começando a ser estudado inclusive em outros países”, enfatiza Lamparelli.

003

Por último, a gerente afirmou que “de modo geral, o que se tem observado é que há uma melhora no índice de qualidade – o que é uma boa notícia”.

Finalizando o evento, a diretora-presidente ressaltou “a importância do trabalho que tem trazido dados e resultados positivos para o Estado de São Paulo”.

CETESB publica Boletim da Qualidade das Águas Subterrâneas do ano 2020

A qualidade das águas subterrâneas no Estado de São Paulo, durante o ano de 2020, atendeu aos padrões nacionais de potabilidade em 68,9% das amostras coletadas, conforme constatado pelo IPAS – Indicador de Potabilidade das Águas Subterrâneas. Esse valor não é muito diferente do indicador obtido no ano anterior, quando alcançou a marca de 64,1%. Os resultados constam do mais recente Boletim da Qualidade das Águas Subterrâneas publicado pela Companhia Ambiental do Estado de São Paulo – CETESB.

O Indicador de Potabilidade das Águas Subterrâneas – IPAS é obtido pela razão entre o número de amostras de água em conformidade com os padrões nacionais de potabilidade e o número total de amostras analisadas nos pontos pertencentes à Rede de Qualidade, operada pela CETESB.

O monitoramento compreendeu, em 2020, mais de 250 pontos da Rede de Qualidade, na sua maioria, correspondentes a poços tubulares utilizados para o abastecimento público de água. Ainda fazem parte dessa rede, poços de extração de águas minerais, de soluções alternativas de consumo humano, além de nascentes.

Assista à integra da live em: https://www.youtube.com/watch?v=rq_omXjvUmk&t=551s e compartilhe.

Os relatórios de qualidade estão disponíveis no site da CETESB. Acesse os links:

Relatório de Qualidade das Águas Costeiras

Relatório de Qualidade das Águas Subterrâneas

Texto: Cris Leite
Printes: José Jorge
Programação visual da matéria no site: Kissy Harumi

Fonte

O post “Em semana de aniversário CETESB lança Relatório de Qualidade das Águas Costeiras” foi publicado em 28th July 2021 e pode ser visto originalmente diretamente na fonte CETESB – Companhia Ambiental do Estado de São Paulo

[OPORTUNIDADE] COMUNICAÇÃO ABRE EDITAL PARA VAGA NA SUA EQUIPE

Vídeo: Eliane Nogueira toma posse como senadora na vaga de Ciro Nogueira