in

bumerangue da boa vontade

acreditei na boa vontade alheia
para a construção de um mundo
mais justo
e sustentável

só esqueci de perguntar
mais justo pra quem?

me esforcei pra embarcar na ideia
de uma tal ‘nova economia’

mas não encontrei
ingredientes estruturantes
na sua formulação

encarei com alegria
o recorde de doações

só não consegui enxergar
nada além de um montante considerável
que não mexe ponteiros
em como as coisas são/estão

muitos se esquecem
que organizações que ajudam
também precisam de ajuda

e que
políticas públicas precisam de
financiamento público

me engajei em tantos calls
e ensaios de redes colaborativas

mas perdi o bonde
pois meu ticket não dava acesso
à sala de controle

resumo da ópera:

– seguiremos com poucas mudanças
no pós-pandemia entre
fazedores de impacto

se seguirmos nesta toada
de muita boa vontade

e
pouca atuação estruturante

– de um lado
transatlânticos com suas agendas cheias
e cabeças de chave de um campeonato
que segue

com ou sem VAR

rumo ao resultado previsível de sempre

talvez algum peixe pequeno
cause algum rebuliço

mas nada que gere
abalos sísmicos de verdade

infelizmente

#impactonaencruzilhada

O post bumerangue da boa vontade apareceu primeiro em Fábio Deboni.

Fonte

O post “bumerangue da boa vontade” foi publicado em 1st agosto 2020 e pode ser visto originalmente diretamente na fonte Fábio Deboni

Com pandemia e demarcações em pauta, STF tem julgamentos decisivos para povos indígenas nas próximas duas semanas

Fica na comunidade e não use cloroquina!