in

Aulas de português para venezuelanos ampliam acesso ao mercado de trabalho

CURSO PORT BOA VISTA
CURSO PORT BOA VISTA

OIM oferece cursos rápidos de português para refugiados e migrantes venezuelanos em Boa Vista. Foto: OIM

Chegar em um novo país e não dominar a língua local pode se tornar uma barreira para acessar serviços, direitos e ingressar no mercado de trabalho. Pensando nisso, a Organização Internacional para as Migrações (OIM) está desenvolvendo em Boa Vista cursos rápidos de português voltados para trabalhadores refugiados e migrantes de áreas específicas. A primeira é a construção civil, que já capacitou 18 profissionais, dentre os quais quatro mulheres.

A proposta foi desenvolvida pela equipe de proteção da OIM ao observar no Posto de Recepção e Atendimento que a maioria dos venezuelanos orientados nas sessões informativas apontava a comunicação como um dos maiores desafios para a adaptação no país e na integração socioeconômica.

O intuito do curso é capacitar as pessoas que chegam sem o domínio do português para o uso efetivo do idioma, dando-lhes mais independência e confiança para a suas demandas do dia a dia, tanto pessoais quanto profissionais. Um melhor domínio da língua permite também aos refugiados e migrantes entenderem e exercerem melhor seus direitos, e terem mais possibilidades de acionar serviços de proteção em caso de riscos de exploração laboral, violência com base em gênero, entre outros.

Além de noções gerais, como apresentação pessoal e saudações, o curso também possibilita adquirir conhecimentos específicos do vocabulário da área profissional de atuação. Além da construção civil, serão ministradas aulas voltadas para atenção ao cliente e serviços gerais.

A intenção é que em cada turma os alunos possam se aprofundar nas palavras, expressões e termos usados na sua área laboral, permitindo que estejam preparados para futuras entrevistas de emprego, podendo dar mais informações sobre os seus conhecimentos e experiência.

Durante as 12 horas de formação, os capacitadores também dão exemplos práticos do uso da língua, mostrando aplicações de como preencher um formulário, montar seu currículo e se apresentar em uma entrevista.

“Treinar e praticar em um ambiente seguro as situações da vida real é muito importante para gerar confiança em si. Apesar de muitos dos estudantes já terem passado pelo mercado de trabalho, o fato de estar em um novo contexto onde não estão seguros das suas palavras pode desestabilizá-los. Com o curso, esperamos que se sintam mais preparados”, relatou a assistente de projetos da OIM à frente das capacitações, Georgina Urabac.

Devido à pandemia da COVID-19, as aulas acontecem com turmas reduzidas e em local adaptado para o distanciamento social, respeitando as normas de segurança e de prevenção. As turmas voltadas para atenção ao cliente e serviços gerais acontecem em setembro e ainda há vagas. As inscrições podem ser feitas diretamente no Posto de Orientação e Informação da Rodoviária com apresentação do CPF. As vagas são limitadas.

Estas atividades são realizadas com o apoio financeiro do Fundo Central da ONU de Resposta de Emergência (CERF).

Fonte

O post “Aulas de português para venezuelanos ampliam acesso ao mercado de trabalho” foi publicado em 9th September 2020 e pode ser visto originalmente diretamente na fonte ONU Brasil

complexo mare

ONU-Habitat apoia manifesto que pede políticas urbanas para redução das desigualdades no RJ

matriz B final editado 1024x998 1

Especialistas pedem implementação da Política Nacional de Saúde Integral da População Negra